26 julho 2011

+ Pintura

Recentemente comecei a odisséia de pintura (Acrílico sobre tela)... meu primeiro quadrinho foi de presente de dia das mães e o segundo foi um para meu pai (coloquei foto nesse post aqui).. e taí a foto do terceiro. Minha cunhada me mostrou a foto de um quadro de um cachorro, e pediu que eu fizesse um parecido... então lá fui eu rabiscar sobre a tela... primeiro eu desenhei o cachorro muito grande... quase chorei para apagá-lo, primeiro porque tinha ficado um rascunho muito bonito.. segundo porque apagar grafite sobre tela é um caos... mas o segundo rascunho ficou num tamanho adequado... e pude passar tinta.
Eu nunca tive aula de pintura mas está sendo bastante divertido aprender as coisas errando e passando nervoso.. por algum motivo, isso é bastante relaxante.. hahaha... está se mostrando um grande aprendizado para mim... dá até para filosofar um pouco enquanto fazemos uma tela...
Esses dias mesmo eu estava pensando, que por muito tempo eu acha completamente verdadeira aquela frase que diz “Viver é como desenhar sem borracha”.
Aqueles que desenham, como eu, devem gostar ainda mais dessa frase. Os que se acham mais espirituais, como eu ("se acham" não quer dizer que são... hehe), ainda acrescentam que tem sim uma borracha: Jesus. Aquele que pode dar um jeito nos rabiscos que você fez e te colocar no prumo.
Mas Jesus não pode ser considerado uma borracha porque, vocês sabem, mesmo usando a borracha muitas vezes as folhas ficam marcadas. E quando Deus opera, não deixa marcas. Também tem outro porém... aqueles que desenham sabem que, no fundo, você tem um certo controle da sua obra. Você tem uma ideia mais ou menos certa e dificilmente foge daquilo.. o grafite não costuma te pregar peças.
Aqueles que desenham, sabendo que não tem borracha, fazem esboços, riscam levemente até encontrar o ângulo certo e só depois de muito ponderar, riscam de verdade. Quem desenha sem borracha, pode até usar as linhas erradas como parte da obra. Quem desenha, as vezes, nem borracha precisa.
Eu amo grafite pela versatilidade dele, porque as vezes é possível consertar erros medonhos sem borracha, porque as vezes, a borracha atrapalha.
Com essas experiências de acrílico sobre tela percebi que a vida não é desenho coisa nenhuma.. é pintura. Na verdade, o que você imagina da sua vida, é desenho.. é tudo sob controle, retilíneo, planejado, perfeito.
A sua vida é a tela, o que você planeja e pensa, é o rascunho sobre a tela.. mas “viver”, meu amigo.. é passar a tinta. Daí você vê que o buraco é mais embaixo...hehe...
Eu acho que pintar uma tela exemplifica bastante a vida de um cristão.. porque quase 100% da pintura você faz “pela fé”... “É pela fé”... você tem certeza da direção que está indo, mas cada pincela, “é pela fé”. Principalmente por eu ser inexperiente (e quem é, de fato, experiente na arte de viver?)...
Pintura também é mais semelhante a vida por causa da “figura e fundo”. No desenho você se deleita trabalhando naquilo que você mais quer retratar... a figura principal. O fundo, você pode até decidir depois ou até nem decidir. A figura que importa.
Na tela, você está ansioso para trabalhar a figura, mas precisa lidar com o fundo primeiro. Tem coisa mais “vida” do que isso? ... As vezes você trabalha anos a fio só objetivando algo.. a figura. As vezes você gasta muito mais tempo no “fundo”, naquilo que não é, aparentemente, o principal... só para depois de tudo estruturado, você poder usufruir do principal.
Na tela, se você começar a pintura pelo primeiro plano, pode até estragá-lo quando passar para as coisas consideradas menos importantes. O que me leva a outra característica importante da pintura. A paciência.
Se você não tiver isso, vá fazer outra coisa. Não adianta. Não mesmo. Infelizmente paciência não é uma das virtudes tão encorajadas assim em nosso tempo, ao contrário. No desenho, você pára só quando estiver cansado ou sem ideia. Na pintura, você pode estar com a maior vontade de continuar, mas precisa esperar secar. Não adianta continuar, se persistir, estraga. É por isso que tanta gente quebra a cara por ai. Tempo, tem que lidar com ele, ou ele lida com você.
"Espere" quando você estiver louco para correr. "Corra" quando você estiver morrendo de cansaço. Alguma semelhança? E já que estamos falando disso, as tintas são um caso a parte. Grafite você tem sob controle. E tinta? Você só terá um certo controle (nunca total) se souber escolher o tipo, quantidade, consistência da tinta e pincel adequado. Quando você acertar tudo isso, vai perceber que uma cor nunca é “uma cor”.
Como mencionado naquele filme “Moça com brinco de pérola”... “Olhe...que cor é a nuvem?” ... “Branco..... não..... é branco... cinza... amarelo.... rosa.....azul......"
....Em relação as cores, também acontecem coisas engraçadas... as vezes você precisará usar branco para escurecer.... e preto para clarear. Alguém ai, já teve que colocar de ponta cabeça a sua tela para poder colocar "as coisas no lugar" ? É...
Pintura também requer certos rituais... certas rotinas... que por mais que as pessoas queiram fugir, no final das contas, elas são necessárias e acabam por estruturar, por dar segurança a todo o processo. Você precisa obedecer toda uma rotina de organização dos materiais, execução e limpeza.. e isso pode ser chato, muito chato....mas precisamos das coisas chatas da vida. Não é algo muito aventureiro como o desenho, que você pega um bloco de papel, um lápis e senta em baixo de uma árvore desenhando.
Na pintura, você pode até mudar seu local de trabalho, mas no mínimo, levará uma maleta.. a maleta e suas rotinas chatas e essenciais.... hahahaha ...Até mesmo aqueles que se gabam por viver a vida de maneira aventureira, sem se fixar em nada ou em ninguém, não levam uma maleta, e sim, uma mala.... (de fato, algumas vezes quem leva a vida dessa forma carrega um baú....)
E lembram a comparação de Jesus ser a borracha na vida / desenho?
....Para a vida ser uma Pintura, Jesus teria que ser Jesus mesmo... teria que ser Alguém que faz tudo novo, Alguém que te entregasse uma tela novinha... Não dá para arrumar uma tela bagunçada usando de mais bagunça. Desenho é possível arrumar. Pintura? Nada melhor que uma tela alva na sua frente. "Eis que tudo se fez novo". Ahnn como é bom contar com esses milagres... Obrigada, Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário