10 outubro 2011

Rio (filme)

Comentário tardio esse, não? Mas sabe... eu não fica correndo atrás de lançamentos... Eu não me sinto afrontada e deprimida se eu não for uma das primeiras a assistir alguma obra. Eu não entro nesse tipo de competição velada. Ainda bem... assim posso assistir de maneira mais sossegada o que eu quiser.. hehehe
Mas vamos lá... a história de Rio e eu, é mais ou menos essa: tanto falaram, tanto fizeram propaganda, meus amigos falavam muito bem do filme... mas o tempo passou e eu não consegui ver no cinema. Lançaram em DVD, como sempre, absurdamente caro... mais de R$45,00 ... Alugar, quando é lançamento, também é caro. E eu, como sempre, esperei.. esperei... esperei... até que quinta feira passada finalmente baixaram o preço e comprei o DVD... por R$19,90. hihihi Assisti e olha, não me arrependi não. Muito bonito o filme.
É um daqueles poucos filmes que a versão dublada é tão ou mais rica que a versão original... muito engraçado as gírias e a maneira de falar em português, embora o áudio em inglês também tenha ficado bastante interessante, especialmente as músicas.
A maneira de se comportar dos personagens também é bastante interessante.. caracterizaram muito bem cada um deles. É muito gostoso assistir a obras onde os personagens cumprem seu papel, tanto no trama como de forma mais global, enriquecendo e somando a história (e não atrapalhando, como existem tantos e tantos personagens mala por aí).
De certa maneira, os personagens chamados secundários ficaram tão ou mais marcantes que o personagem principal: Blue. Os secundários deram tanto amparo e cumpriram tão bem os papéis que até mesmo as deficiências do principal foram sanadas.
De maneira geral é um filme bastante alegre e divertido, com um ritmo muito gostoso (ritmo nos dois sentidos: musicalmente e na maneira como o filme evolui).
Foram muito benevolentes retratando o carnaval.. hehehe... excluíram toda a parte de caos que acompanha o carnaval e retrataram como uma festa organizada e bonita. Claro, estamos falando de uma animação, e não um documentário jornalístico.. hehehe Os cenários são muito ricos... cidade, favela, praia, mata... tudo muito bem detalhado e verossímil. Pássaros lindíssimos e os saguis são, em relação ao comportamento, um show a parte.. hehehehehe
Retrataram problemas sérios como tráfico de animais... problema esse que só nos créditos se resolve.... aparecem os contrabandistas com roupa de presidiário, dando uma leve noção que a justiça foi feita... Novamente... não estamos falando de um documentário.... hihihihi As pessoas até podem me achar chata falando esse tipo de coisa, mas em uma nação onde a impunidade predomina, exemplos de justiça, mesmo em desenhos, deveriam ser mais enfáticos....
Na minha opinião, somente houve uma parte totalmente dispensável... a música do Nigel. Nossa, achei super chata e besta... o que os produtores queriam....? Justificar sua maldade de alguma maneira? Parte muito boboca mesmo... o Nigel como vilão ficou ótimo, dá mesmo medo! (hehe) Mas colocá-lo para cantar? ... me poupe.... vilão que é vilão não canta, pô!!!! ....
Mesmo assim, as partes muito boas e ótimas são muito mais numerosas do que as regulares e ruins. Destaque especial a turma "do bem".. Blue, Jade, Rafa, Nico, Pedro, Luis, os humanos bonzinhos, hehehehe... tudo muito legal mesmo... Humor agradável, interação entre os personagens ágil e divertida, cenas musicais muito boas, dramas convincentes. Legal. Grata surpresa. Qualquer obra tão repleta de samba, que inspira simpatia e alegria até naqueles que odeiam samba (exemplo: eu), realmente merece destaque e elogios. hahahahahaha

Nenhum comentário:

Postar um comentário