15 abril 2012

Sob os cuidados de Deus...

Eu estava no culto hoje pensando sobre meus problemas e pedindo misericórdia para Deus para que haja uma solução... e Ele me lembrou que Ele mesmo nos orienta para que deixemos nossa vida aos cuidados Dele. Para me explicar melhor, Ele me fez observar uma mulher que segurava um bebê de colo durante culto.
Lembrei que Deus nos pede que tenhamos confiança, assim como um bebê tem confiança em seu pai, não se preocupando se está ou não em segurança.. se vão ser ou não supridas suas necessidades..
Então pensei um pouco envergonhada do por quê ser tão difícil confiarmos assim no nosso Pai Celestial... Quando alguém nos pergunta "Você confia em Deus?", a resposta é sempre "Claro!", mas mesmo assim ficamos preocupados com as coisas. A verdade mesmo é que as pessoas confiam mais em cadeiras do que em Deus. Dificilmente alguém se sente receoso ao puxar uma cadeira e se sentar. Ela sabe que a cadeira o sustentará, mas fica temeroso quando o assunto é "Deus me sustenta?". 
Onde há preocupação não  há confiança. Deus deve muitas vezes nos ver como bebês preocupados em Seus braços, preocupados se vão ou não cair, se seu pai vai ou não cuidar deles.
A cena se torna ridícula por vários motivos: É evidente que nosso Deus cuida de Seus filhos, porque Ele mesmo disse isso (e Ele não mente).
Também é ridículo pensar em um bebê preocupado nos braços do pai porque ele não tem entendimento de todas as variáveis que um adulto precisa se preocupar para o manter seguro. Da mesma maneira, é ridículo pensar que nossas preocupações resumem o verdadeiro cenário que estamos vivendo. Quantos livramentos e situações mudadas por Deus para preservar os seus, e nunca sequer notamos a mão dele agindo em nosso favor. Ao contrário, continuamos nossas vidas como completos ignorantes de todo o trabalho e cuidado de Deus em nossa vida. E eu penso que Deus não nos revela tudo porque simplesmente nos ama e cuida de nossa estrutura, principalmente a mental... afinal quem não ficaria perturbado caso soubesse de absolutamente todas as situações extremas e perigosas que Deus nos livra? Então.. por mais que sua preocupação hoje seja grande, dá para ter certeza que Deus já resolveu situações bem piores e mais extremas, e você nem ficou sabendo.
E por fim, é ridículo um bebê se preocupar porque mesmo que o pai o soltasse, o bebê não tem forças suficiente para se segurar por si mesmo. Não haveria outra alternativa a não ser cair. Preocupação existe quando achamos que podemos fazer alguma coisa por nós mesmos, quando colocamos nossa confiança exclusivamente em nossas ações. A raiz da preocupação, no final, é sempre a mesma: esquecemos que sem Deus, não somos nada. Achamos que podemos fazer alguma coisa sozinhos, e a preocupação vem quando nos deparamos, mesmo que inconscientemente, com nossas limitações. Ora, Deus já não falou que sem Ele, nada fazemos? Com Ele, fazemos muito, mas sem...o destino é único: chão.
A verdade é que precisamos de Deus para tudo, até para nos lembrarmos que Ele é Pai, para lembrarmos o que significa, de verdade, descansar Nele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário