12 abril 2013

Madagascar 3 (Animação)

Esses dias assisti Madagascar 3.... como é ruim quando um título vem de uma sequência ótima e no final, pisam na jaca, né. Me decepcionei tremendamente.... eu gostei muitíssimo dos dois primeiros, mas esse terceiro... misericórdia... considero totalmente comercial.. com o único objetivo de entreter a garotada que acha o máximo efeito 3D.
Continuação capenga (que absurdo não fazerem nenhuma menção aos pais do Alex) e enredo frágil, com muita correria e pouca história, dramas pouco convincentes com soluções bobas e previsíveis. Abusando da poluição visual, algumas cenas se assemelham a vídeo game.. não que isso seja ruim por si só, mas se tiver só isso é ruim sim! Tais sequencias pouquíssimo acrescentavam ao enredo, numa clara encheção de linguiça com o único objetivo de utilizar-se do recurso de 3D. 
Grande decepção.. os personagens responsáveis pelo humor perspicaz mostrado nos dois primeiros filmes ficaram engessados. A única coisa mais ou menos constante foi a dinâmica do quarteto principal. 
Não que Madagascar 3 não traga bons momentos... algumas cenas trazem o mesmo bom humor dos dois primeiros filmes, mas tais momentos foram sufocados por tanta correira e poluição visual. 
Sobre os personagens novos, destaque para o leão-marinho. Destaque negativo para a agente de controle de animais Duboi, que é uma paródia francesa esquisitíssima, sem consistência nenhuma.. ou seja, a mulher é louca porque é louca. Parece que a única função dela é tentar legitimar o ritmo maluco do filme.
Espero que não haja próximos... no final das contas, o conjunto Madagascar teve um saldo positivo. O 1 trouxe a novidade, o 2, boas surpresas e o 3, apesar de não ter gostado, não chega a ser um fiasco absoluto e dá um encaminhamento aos personagens decente... (fiasco absoluto seria se tivessem estragado os personagens..o que não aconteceu.. só foi um filme vazio e com muito visual e gráficos). 
No final das contas o grande trunfo de Madagascar, a meu ver, num saldo geral, é trazer personagens secundários tão interessantes quanto os principais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário