08 julho 2013

Paradise Kiss (2011) (Live-action)

Olá amados, tudo bem?
Depois de muitas semanas, nas quais me satisfiz acompanhando Chihayafuru 2 temporada, ontem comecei a pesquisar outras obras para assistir.... É claro, eu gostaria de ver a terceira temporada de Chihaya mas... aguardar né. Esperemos por boas notícias =)
Enquanto isso, vamos aproveitando a caminhada.
Ontem voltei as "atividades" assistindo Paradise Kiss, live-action. 
Deixemos claro logo de início... esse texto contém spoilers.... e outra coisa, eu só vou comentar o live-action. Não farei comparações, nem nada disso, com relação ao anime nem ao mangá, mesmo porque eu não assisti ao anime nem li o mangá. Então as possíveis críticas que farei aqui são frutos de uma pessoa sem contaminação com mangá nem anime, somente, e somente considerou o live-action para avaliar a história. "Ah mas considerar só o live-action você perdeu muito da história". É, meu bem, fazer o que. Cada formato (anime - mangá - dorama) tem seus pontos positivos e negativos, e precisam dar conta de si mesmos. 
Então vamos lá.. Já me deparei muitas vezes com o título Paradise Kiss, e confesso que fiquei muito relutante em comprar / assistir. Na época em que foi lançado o mangá, achei o traço bem esquisitinho, então optei por não adquirir. Na época do seriado, dei uma lida na história e achei mais ou menos, e não assisti. Dai a preguiçosa aqui, se deparou com o live-action, o filme de Paradise Kiss, e pensou "Ora, não tem aquele traço estranho... (embora recentemente eu vi o traço e não achei tão estranho como na época em que vi pela primeira vez)....e se a história for muito ruim como penso, é só um filme.. dá para aguentar". Assisti. 
Então começa agora a minha complicação.... é realmente difícil comentar sobre obras medianas. Não há grandes pontos positivos, mas também não há grandes pontos que a desabonem. O que falar de uma obra morna? Definitivamente não é algo encantador, mas está longe de ser uma obra ruim. 
Há muitos clichês e situações desnecessárias... por outro lado a ideia geral é boa.... A história é simples: menina focada nos estudos (grande parte de sua motivação é para suprir as expectativas da mãe), é abordada por um rapaz na rua que a convida para ser modelo. Esse rapaz faz parte de uma escola de moda e a equipe dele precisa de uma moça para desfilar num evento (como se fosse um trabalho de conclusão de curso). Depois de resistir um pouco, a menina aceita, se tornando a modelo dessa equipe e a cada dia, se envolve com a rotina do tal ateliê. Ela também acaba se encantando pelo estilista da equipe (que para variar, é o personagem supostamente lindo e phodão que todos admiram)... Lá pelas tantas, acontece o desfile final, a menina e o estilista se apaixonam um pelo outro, depois de muitos contratempos, ela decide investir na carreira de modelo profissional e depois de alguns anos, reencontra o estilista e ficam juntos... ohhh que romântico. 
O desenvolvimento dos personagens no live-action se mostrou um tanto inconsistente... com um desenvolvimento esquisito e forçado.... simplesmente não convencem... em contrapartida a atuação de todos os atores é muito boa. Eu creio que as coisas ficaram um pouco forçadas porque originalmente os personagens foram pensados para se desenvolverem em um determinado período de tempo.. então apresentar alguns comportamentos em pouco mais de uma hora fica realmente comprometido se comparado com vários episódios / volumes. 
Por outro lado, o live action apresenta um "começo - meio - e fim"... satisfaz quem assiste, não deixando coisas em aberto, forçando procurar o anime ou o mangá para saber que fim levou tal personagem.. hehe...
Eu creio que o esforço foi válido.... gostei da ideia geral, embora o desenvolvimento tenha sido capenga, alguns vícios de shoujo bastante presentes e algumas situações que não convencem de jeito nenhum... de modo geral, é uma boa obra. Gostei de todos os atores e a produção é muito bonita... cenários, fotografia, tudo bem interessante. Adorei o ateliê... quero um pra mim, pra falar a verdade... hahahaha poderia até morar num lugar como aquele.. ai ai...
A única coisa que deixou a desejar foi o desenvolvimento da história... é como eu disse... provavelmente de algo cheio de detalhes (que provavelmente ajudam a justificar alguns comportamentos sem noção...  algumas situações estranhíssimas) tiveram que sintetizar para caber no live-action... mas mesmo assim, é uma boa obra. Não chega a ser muito boa, mas também não é ruim. Provavelmente algo que será apreciado mesmo pelos fãs do título.. (ou não né.. quando se é muito fã de um título, sempre ficam de "cri-cri".. não gostei do ator tal... fulana não ficou legal.. e por ai vai...)
De repente, o mangá ou até mesmo o anime tem mais a oferecer...o live é o tipo de obra que, por ela mesma, como falei, é morna. Quem sabe com mais elementos (via mangá / anime) os personagens se tornam mais atraentes e "justificáveis". Quem cai de pára-quedas como eu, e se depara só com o live-action, acaba tendo uma impressão insossa e pouco atraente de conteúdo....embora a produção e a atuação dos atores seja realmente muito bons.
P.S. Quem quiser consultar nomes de diretores e atores do live-action, dê um pulinho na wikipédia AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário