29 março 2015

Ookami shoujo to kuro ouji (anime)

Confesso que foi uma grande decepção esse anime. Por duas vezes considerei seriamente desistir de assistir....na verdade persisti no erro só para poder falar mal no blog. kkkk
Parece que a ideia geral desse anime gira em torno da fantasiosa crença (especialmente feminina) disseminada silenciosamente na sociedade que consiste na ideia de que o "amor" que a mulher tem em relação a um homem o redime de ser um f.d.p. .... algo como o homem deixa de ser um cretino por causa do amor que uma mulher tem por ele, sendo que "amor" aqui significa se submeter a todo tipo de humilhação e maus tratos, afinal "eu o amo". 
Erika, a personagem principal, devido a sua extrema necessidade de aceitação e medo de ficar sozinha na sala de aula (sem ter com quem conversar) começa a andar com duas meninas cujo assunto exclusivamente gira em torno de namoro. Como Erika não está namorando, inventa um namorado. Lá pelas tantas, para deixar mais verossímil  a história, tira a foto de um cara que aleatoriamente ela acha bonito na rua e mostra para as amigas apresentando o suposto namorado. Porém, o tal cidadão é conhecido e estuda na mesma escola que ela e as amigas. Erika então pede para ele fingir ser o seu namorado. Ele concorda, mas sob a condição de tratá-la como uma cadela. Inclusive chamando-a de cadela. 
Que romance lindo né, minha gente?
Com o passar dos episódios todo o espírito de porco do fulano é mostrado em sua plenitude e sabe Deus pq, Erika se vê apaixonada por ele. 
Na primeira metade do anime o tom é bastante degradante, a menos que você não se importa de ver uma mulher ser chamada e tratada como cadela (embora ninguém concorde com maus tratos a animais, não é...). 
Na segunda metade fica meio ridícula a consistência e coerência da história.. começa a tentativa de justificar o sadismo do cara devido a traumas infantis (tudo indica que separação dos pais e ... um boneco de neve pisoteado.. kkkk).. e supostamente ele começa a gostar dela e se tornam oficialmente namorados. De repente ele começa a ter algumas atitudes decentes, como se isso fosse realmente possível depois do cenário apresentado nos primeiros episódios (por isso digo da falta de consistência da história.. como um sádico confesso muda da água para o vinho. Então ele era psicótico? .. como veem, as opções para esse pobre rapaz não são boas). 
Enfim, não tem muita história, um amontoado de bobajada, me perdoem os fãs, mas acho que para quem curte esse tipo de dinâmica, há muitos outros animes que tem uma pitada disso mas as histórias dos personagens tem muito mais coerência do que os draminhas desse anime. 
Perda de tempo total.... procurem outro título, o nosso tempo é tão preciso né? gastem com obras que acrescentem algo... nesse título não adianta insistir, o final não compensa.. mesmo que tentem deixar "bonitinho", o estrago já está feito... Não estou dizendo que não se deva perdoar erros passados e não exista a opção de arrependimento e mudança das pessoas... Se o anime tratasse disso eu super recomendaria. O fato é que não se trata disso. Não se trata de reconhecer os próprios erros, mudar e perdoar. Se trata de usar a cretinice como característica de personalidade e uma otária achar isso charmoso deixando que os maus tratos se tornem uma forma de relacionamento amoroso.
De repente fã de 50 tons de cinza curte. Tem gosto para tudo né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário